segunda-feira, 31 de maio de 2010

Evuloção de Jacob Black


Esta é a evuloção do Jacob, para dizer a verdade acho que ele está cada vez mais bonito! Vamos esperar para ver como ele está em Amanhecer.
Beijos Mel's

Novos posteres de Eclipse




Estes novos posteres já podem ser comprados mas penso que só na internet, podem comprálos Aqui
Também há outros posteres e placas das personagens.
Beijinhos Mel's

domingo, 30 de maio de 2010

Renesmee e Jacob

video

Yha...isso mesmo, mais um video. Mas este é do Jacob e da Renesmee, é dos dois.Espero que gostem e que eu tenha melhorado a fazer videos.

Video do Jacob

video

Olá! Tenteu fazer um filme do Jacob Black espero que gostem. É a primeira vez que faço, para a próxima tento fazer melhor, espero que gostem beijos.

Isle Esme (fanmade)

Estava no youtube e dei de caras com este video fanmade da Ilha Esme, enquanto não temos nenhum video ou imagem, vamo-nos contentar com este video.

Eu achei este video muito bem feito, que sinceramente até parece real, espero que gostem.

Cena deletada

Outra cena que não foi posta no filme Crepuscúlo, eu gostei. Mais uma vez peço desculpa por só postar agora, quer dizer também só comecei o blog á pouco tempo mas mesmo assim, espero que gostem.

Cena deletada (a verdadeira)



Eu estava no youtube quando vi esta cena, do Crepuscúlo, a verdadeira cena em que a Bella sonha com o Edward! Sei que é um bocadinho tarde para a mostrar mas...peço desculpa.

Nova capa do Livro "Eclipse" de Stephenie Meyer


Nova capa do livro "Eclipse" baseado no filme da Saga Twilight.
Este livro só está ainda á venda em alguns sites.
Acho que está bastante originar

domingo, 23 de maio de 2010

Dark Sun - Capitulo 12


Capitulo 12

O Jacob deu uma risadinha, não era todos os dois que uma pessoa perguntava aquilo a outra. Afinal a nossa última noite tinha sido tão boa, tão mágica que eu nem sequer conseguia explicar.
- Renesmee…? – Chamou o Jacob.
- Diz… - Respondi.
- No que é que estás a pensar meu amor? – Perguntou o Jacob, puxando-me a mão para o peito dele.
Mostrei-lhe a nossa noite, tudo…todas as minhas emoções, tudo o que senti.
Versão Jacob
Depois de a Nessie me ter mostrado a nossa noite fiquei a pensar em como a amava, amava mais que tudo a Renesmee. Combinei ir ter com ela á casa grande, quando entrei a Alice disse-me que a Renesmee ainda estava a dormir no quarto. Quando abri a porta do quarto ela parecia um anjinho a dormir, os maravilhosos cabelos escorriam-lhe pela cara em forma de cachos. Era uma estupidez fazer aquilo ela não ia gostar nada, agarrei na mão dela e pousei-a no meu peito, ela estava a sonhar comigo aliás estava a sonhar que estávamos os dois em Paris. Deitei-me ao pé dela na cama, assim que me encostei a ela a Nessie agarrou o meu peito com a mão dela e pousou a cabeça no meu ombro. Consegui ver o resto do sonho dela, na verdade foi maravilhoso, consegui sentir todas as emoções dela realmente o dom da Renesmee era o dom mais maravilhoso, mas para uma mulher maravilhosa só pode ter um dom maravilhoso…
- Hmmm…
- Desculpa não te quis acordar… - Disse eu passando a mão nos cabelos da Nessie.
- Não faz mal, Jake! – Gritou vendo que tinha a mão dela no meu peito.
- Desculpa não resisti… - Disse eu.
- Viste o meu sonho? – Perguntou a Nessie.
- Sim, desculpa estava…curioso. – Respondi.
Versão Renesmee
Fiquei a olhar para o Jacob, aquele sonho era muito embaraçoso além de demonstrar todo o meu amor por ele demonstrava também o meu lado mais romântico. Fomos passear, a uma certa altura já estava a ser aborrecido eu e o Jacob fomos para casa dele, á porta estava a mota. O quanto ele ficava giro a andar de mota, enquanto falávamos reparei que na mota estava escrito: “Jake-Bella” . O que é que eu não sabia?
- Jake? O que é que é isto? – Perguntei apontando para a mota.
O Jacob ficou a olhar para a mota e para mim, não sabia o que dizer.
- Querida, quando o teu pai deixou a tua mãe nós arranjamos umas motas em que ela queria andar, como gostávamos de passar o tempo juntos decidimos escrever isto nas motas, mais nada meu amor. – Disse o Jacob.
Pronto, já estava convencida que aquela era a verdade. Mas…e se ele ainda gostava dela? O que é que faço? Acalma-te Renesmee ele ainda te ama….
- Gostas…da minha…mãe? – Ai, as últimas palavras foram apenas sussurros.
O Jacob abraçou-me com muita força, já estava habituada a ele estar sempre sem camisola e ter a pele quente aliás a ferver. Mas isso é uma coisa que me atrai nele, na verdade ele é bastante sexy.
- Achas? Eu amo-te a ti e mais ninguém… - Disse o Jacob.
O Jake curvou-se um bocadinho para me poder dar um beijo, agarrei o pescoço dele com as minhas mãos, senti as mãos quentes dele na minha cintura e a puxar-me mais para ele.
- Olá espero não estar a interromper… - Disse o Billy.
- Pai…
- Avô… - Disse eu envergonhada, ai o meu avô está ali vai contar ao meu pai e ele mata-me!
- Vocês já sabem? – Perguntou o Billy.
- De quê? – Perguntou o Jacob.
Eu e o Jacob viramo-nos de frente para eles para ouvir melhor a tal noticia.
- A Emily ficou com um bocado da placenta no organismo e ela… - temia a palavra que viria a seguir - …a Emily morreu. – Disse o Billy.
Não! Como é que…eu não conseguia acreditar. A Emily estava morta?, olhei para o Jacob ele não reagia.
- Eu não acredito… - Disse eu baixinho.
Fomos ter com o Sam, já era de noite eu e o Jacob ficamos de noite com o Sammy.
- Jake, vá lá ele está a chorar. Vai lá tu… - Pedi.
- Ok… - Disse o Jacob derrotado.
O Jacob levantou-se do sofá e foi buscar o bebé ao berço, deitei-me ao comprido no sofá e tentei dormir, então comecei a ouvir uns ruídos.
- Bebé…vá lá fofinho dorme… - Pedia o Jacob.

Junta-te ao Blog

Queres juntar-te ao blog da Renesmee? Queres apenas ver ser publicada a tua fan-fic aqui? Então manda os seguintes dados para o nosso e-mail.
  • Nome
  • Idade
  • Data de nascimento
  • Titulo da fan-fic
  • Assunto da fan-fic
  • Se tens esperiencias em blogs (se não tiveres não faz mal)
  • Se tens um blog sobre a Renesmee ou não (não faz mal não teres)
  • E manda os dias em que podemos publicar e que vais mandar a tua fan-fic.

ATENÇÃO: Respondemis ao E-mail a dizer se entras-te ou não, caso entrares enviamos-te outro e-mail com o login do blog. Ou então se aceitámos a tua fan-fic ou não. (no caso de SÓ publicar fan-fic e NÃO participar no blog nós aceitamos sempre!)

E-mail: ana.cristina40@live.com.pt

Estamos á espera! Beijinhos Melissa

sábado, 22 de maio de 2010

Dark Sun - Capitulo 11


Capitulo 11

Fomos para o hospital, eu e a Leath entrámos dentro do quarto de hospital a Emily estava mesmo com uma cara de doente.
- Olá… - Disse a Emily.
- Como é que estás miúda? – Perguntou o Jacob.
- Mais ou menos. Digam-me como é que está o meu bebé? – Perguntou a Emily.
- É a coisa mais fofa que eu alguma vez vi. – Disse a Leath.
A Emily deu uma risadinha, mas poucos momentos depois ficou séria.
- Quero que…me prometam uma coisa… - Disse a Emily.
- Claro tudo. Diz. – Pedi.
- Leath, o Sam ama-te ainda se me acontecer alguma coisa, quero que fiques com ele. Quero que cuides dele como sabes que eu ia cuidar…E Nessie e Leath como vocês são mulheres quero que cuidem do meu bebé…
- Nós prometemos que vamos cuidar do Sammy, mas eu não posso ficar com o Sam, ele é teu vocês ainda vão desfrutar de muito tempo juntos. – Disse a Leath.
- Ele lá no fundo sempre te amou. Eu preciso que vocês as duas me perdoem, para eu poder partir em paz, Nessie desculpa ter tentado afastar do Jacob vocês vão ser felizes de qualquer das maneiras e tenho a certeza que um dia também vão ter um bebé maravilhoso mas preciso do teu perdão. – Pediu a Emily.
Cheguei-me á frente dela, tentei não chorar para não a deitar a baixo.
- Emily…isso não está para já nos nossos planos, acho que ele hoje ficou assustado da maneira como o teu bebé estava a chorar. Mas eu também espero um dia vir a ter um bebé lindo como o teu, e é disso que te deves orgulhar e se queres saber já estás perdoada á imenso tempo… - Disse eu já a chorar.
- Mais uma coisa…chega aqui Renesmee, tens de cuidar do Jacob ele ainda é uma criancinha só tem é corpo. Além de ter 21 anos e aparentar ter menos ele precisa de ti… - Disse a Emily.
Pois…o Jacob era um lobisomem eles também podiam viver eternamente ia sempre aparentar ter 16 ou 18 anos além de ter 21.
- Eu prometo, eu vou tratar dele…prometo-te. – Respondi.
Ia ser ficar ao pé do Jacob, ia tratar dele para sempre dele…tentei parar de chorar, não queria deixar a Emily nervosa.
- Jacob…nunca deixes a Renesmee, ela ama-te profundamente…cuida bem dela. – Pediu a Emily ao Jacob.
- Eu amo-a mais que tudo na minha vida…nunca, a vou deixar. – Respondeu.
Eu e o Jake fomos embora do hospital e deixa-mos apenas lá a Leath, os meus pais ligaram a dizer que queriam falar comigo e com o Jacob, o que é que seria? Até já estava com medo…
- Já cá estamos! – Exclamei entrando com o Jacob pela porta da casa grande.
- Olá, nós queríamos falar com vocês. – Disse o meu pai.
- Olha obrigada, já chegamos a essa conclusão. – Respondi.
- Eu e a mãe vamos viajar. – Disse o meu pai.
Não consegui evitar dizer um “Boa!”. Não cabia em mim de contente uma semana sem eles me chatearem! Boa, primeiro ia fazer uma festa, depois podia ir sair, ai tanta coisa para fazer.
- Nem penses! Nada de festas, saídas á noite nem nada disso! – Exclamou o meu pai.
- Ok… - Respondi derrotada.
- Ficas aqui com os teus tios e com as tuas tias. – Disse a minha mãe.
- E os avós? – Perguntei.
- Eles também vão viajar. – Disse o Emmett contente.
Era melhor não pensar em nada que pudesse causar confusão.
- Já temos as malas preparadas, vamos sair agora. Amo-te muito meu bebé… - Disse a minha mãe a abraçar-me.
- Eu também fofinha… - Disse o meu pai.
- Adoro-vos! – Exclamei.
Eu e o Emmett fomos para a janela ver se eles já tinham ido embora, quando vimos o carro já lá ao fundo eu e o Emmett começamos a dançar.
- Vá lá, pessoal! Vamos fazer uma party! – Exclamou o Emmett.
- Devo recordar que eu e a Rosalie estamos a tomar conta de vocês. – Disse a Alice.
- Vá lá maninha, vamos nos divertir…vai ser a última vez que eles estão fora. Temos de aproveitar. – Disse o Emmett.
A Rosalie e a Alice sempre concordaram em fazer a festa, fui arrumar algumas roupas para levar para a casa grande, o Jacob sentou-se na minha cama.
- Sabes, podes passar aqui uma noite ou duas… - Disse eu a por algumas roupas numa mala.
Beijinhos Mel's

Dark Sun - Capitulo 10


Capitulo 10

A Leath estava a chorar, a Emily também, virou a cara para mim.
- Desculpa Renesmee, nunca te quis magoar de maneira nenhuma. E Espero que sejas muito feliz ao lado do Jacob…preciso que tu também me perdoes!
- Emily, estás perdoada. Tal como a Leath disse, pensa no bebé. – Respondi.
Ela estava mesmo muito nervosa, comecei a chorar também.
- Preciso que me façam um favor, se alguma coisa acontecer…Renesmee…cuida do Jake. E tu Leath fica com o Sam, de qualquer das maneiras ele ainda te ama…e cuida do meu bebé. – Pediu.
- Eu prometo que cuido do Jake… - Respondi a chorar.
- Prima não vai acontecer NADA! Vais puder passar o teu tempo com o Sam e com o vosso bebé. – Disse a Leath a chorar.
A enfermeira chegou e levou a Emily para dentro do bloco de partos, a Leath não conseguia parar de chorar nem eu. Fomos para ao pé deles, o Jake agarrou-se a mim, o Sam estava a dar em doido, passaram-se algumas horas quantas ao certo não sei.
- Carlisle! – Chamei vendo o meu avô a passar no corredor.
- Estava mesmo á vossa procura, a Emily? – Perguntou.
- Está lá dentro, avô vai ver como ela está. – Pedi.
O meu avô foi ver o que se passava. Quando voltamos a olhar vimos o Dr. A vir na nossa direcção.
- Como é que está tudo? – Perguntou o Sam.
- Bem…a Emily portou-se muito bem ela fez o melhor que podia. Viu o bebé nascer o que muitas mães não conseguem, mas no final não correu bem houve uma complicação. Tivemos de lhe induzir um coma, como disse houve uma complicação e infelizmente não sabemos se ela vai resistir, mas o bebé está bem e saudável! – Disse o médico.
O quê? Como? Porque? Coitada, o Sam não reagia a Leath estava a chorar e o Jacob estava a olhar para mim. O Dr. Foi se embora e a Leath quebrou o silencio.
- Tu achas que a nossa conversa têm alguma coisa a ver com isto? – Perguntou a Leath.
- Talvez…mas então porque é que ela não o disse ao Sam? – Perguntei eu.
- O que é que ela vos disse? – Perguntou o Sam.
Mostrei-lhe a nossa conversa, a ele e ao Jacob. Agora ele, tinha era de pensar no bebé ele sim precisava do Sam.
- Sam, tens de pensar no bebé, ele sim precisa de ti meu. – Disse o Jacob.
- Pois é…mas eu não sei cuidar de um bebé… - Disse o Sam assustado.
- Eu prometi á minha prima que tomava conta do bebé, por isso eu ajudo-te em tudo Sam, prometo. – Disse a Leath.
- Nós também! – Dissemos eu e o Jacob ao mesmo tempo.
TRÊS DIAS DEPOIS:
Já tinham passado três dias, a Emily ainda estava no hospital internada, eu, o Jacob e a Leath estávamos a cuidar do bebé em casa enquanto o Sam ia ver a Emily ao hospital.
- Mas esta criança não se cala? – Perguntou a Leath.
- Não sejas assim, é bebé a única maneira que ele sabe comunicar é chorando. – Respondi indo ao encontro do berço que estava no quarto do Sam e da Emily.
O bebé elevou os bracinhos para eu o pegar ao colo, afastei os lençóis que o cobriam e peguei-o ao colo, levei-o até á sala ainda a chorar.
- Quando é que o Sam volta? – Perguntou a Leath.
- Não sei, mas este bebé é a coisa mais fofinha que já vi… - Respondi.
Assim que o disse o bebé parou de chorar, parecia um milagre. Uns segundos depois estava a dormir nos meus braços, o Jacob veio por detrás de mim e agarrou os meus ombros com as mãos e pousou o queixo no meu ombro.
- Parece um anjinho… - Disse o Jake muito baixinho.
- Eu sei…não é a coisa mais fofa que já viste? – Perguntei igualmente baixinho, não queria acordar o Sammy.
Em vez de o Jacob responder respondeu a Leath.
- Sorriam, isto ficava uma fotografia gira…
Finalmente o Sam chegou, na verdade era a foto de uma família feliz. O Sam estava muito abatido com tudo o que se estava a passar, pela cara dele a Emily não estava melhor.
- Então? Como é que ela está? – Perguntei passando o Sammy ao Sam.
- Está…na mesma. Podem ir ver a Emily se quiserem, obrigada por terem ficado com o Sammy. – Agradeceu o Sam.
- De nada, é um bebé adorável. – Respondi dando um beijinho na testa do bebé.
Beijinhos Mel's

Cena da ameaça estendida - "Eclipse"

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Dark Sun - Capitulo 9


Capitulo 9
UM DIA ANTES DA LUTA:
Estávamos todos reunidos na casa grande, a alcateia e a minha família a minha mãe já estava muito melhor estava a tentar convence-los que não havia mal nenhum em eu entrar na luta ou pelo menos ficar lá atrás com a minha mãe onde não acontecia nada.
- Pai por favor! Imploro-te ,assim posso cuidar da mãe…
- Ok, mas ficam bem lá atrás! – Disse o meu pai.
- Papá és o melhor pai do mundo! – Exclamei contente.
- Ok, mas o Seth que é o mais novo fica com vocês. – Disse o meu pai.
- Não é justo… - Disse o Seth.
Pois não era! Eu sabia defender-me muito bem sozinha!
- Renesmee não grites assim, fazes-me dores de cabeça… - Disse o meu pai.
- Edward eu e a Renesmee safamo-nos bem! – Disse a minha mãe.
- Girl Power! – Disse a Alice com a Rosalie.
Sim! Sim! Era o melhor dia da minha vida, já sabia lutar mais ou menos o meu amor tinha-me ensinado, a Leath tinha um bocadinho medo mas eu em relação a ela sempre cresci num ambiente de muita protecção, especialmente do Jacob por isso agora era “saída-da-casca” como dizia o tio Emmett.
- Eu não consigo… - Disse a Leath sentada no chão da praia comigo e com o Jacob.
- Leath, tens de ter calma. – Disse o Jacob.
- Vocês não percebem, a maior dor que pode existir é amar um homem e saber que ele vai ter um filho da nossa prima… - Disse a Leath a chorar.
- Leath, eu sei bem o que é passar por isso. Mas pode ser que nasce um bebé maravilhoso pelo que depois te apaixonas perdidamente… - Disse o Jacob olhando para mim a sorrir.
Eu era a maravilhosa bebé que tinha nascido, aquela bebé que tinha conquistado o coração do Jacob para toda a eternidade.
- Jacob essa é a tua história, a minha é bem diferente. – Respondeu a Leath.
- Tu…eu não se, o que dizer. Eu nunca tive nessa situação. – Disse eu tentando acalmar a Leath.
Ela estava mesmo a sofrer, enquanto falávamos o Sam vem ter connosco com um ar de preocupado, o que será que se tinha passado?
- Renesmee, eu estou preocupado com a Emily a Bella já aceitou ficar com ela enquanto há a luta, eu tenho medo que lhe aconteça alguma coisa, a ela e ao bebé. Tenho a certeza que até o Jacob fica mais descansado… - Disse o Sam.
Olhei para o Jacob, realmente assim também mantinha o Jacob menos desconcentrado na luta.
- Sim, eu fico com ela não te preocupes… - Respondi.
- Obrigada.
A Leath pousou a cabeça entre as pernas e ficou calada.
- Leath, esquece-o! – Exclamou o Jacob.
- Jacob! – Gritamos as duas.
Já era de noite, estava com a minha mãe e com a Emily em casa, enquanto elas falavam sobre como é ter um filho eu estava muito nervosa com o facto do Jake se poder magoar naquela estúpida luta. Tinha medo, como é que podia não ficar preocupada? Amava mais o Jake do que a minha própria vida, só o queria ao pé de mim e para mim.
- Edward! Amor, estás bem?!...Claro…vamos para ai. – Disse a minha mãe.
Fomos para a casa grande, assim que cheguei abracei o Jacob com imensa força.
- Au…Nessie, vais partir-me todo. – Disse o Jacob.
- Desculpa… - Respondi abraçando menos.
Mostrei-lhe a nossa noite, felizmente o meu pai nem tomou atenção aos meus pensamentos, nem aos meus nem aos dele.
NOVE MESES DEPOIS:
Uau, já tinha passado nove meses, a barriga da Emily já estava enorme. Eu e o Jacob estávamos felizes, a Leath ainda estava abatida. Agora estava com o Jacob e com a Leath na praia quando o telemóvel do Jake toca.
- Sim? A sério? Não…vamos já para ai! – Exclamou o Jacob.
- O que é que se passa? – Perguntei.
- A Emily foi agora para o hospital, Leath, tens de ter força. – Respondeu o Jake.
Fomos para o hospital, a Leath ainda estava muito triste eu percebi-a muito bem. O médico disse que a Emily queria falar comigo e com a Leath, fomos as duas ter com ela.
- Prima, preciso que me perdoes por ter ficado com o Sam… - Disse a Emily.
- Em…eu perdoo-te não tinhas culpa de nada. Tens de pensar no bebé lindo que vais ter. – Respondeu a Leath.
Beijinhos Mel's

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Nova de cena de Eclipse - Bella e Rosalie (Em HQ)

Dark Sun - Capitulo 8


Desculpem o atraso da minha fan-fic, mas ando ocupada...
Capitulo 8
UM MÊS DEPOIS:
Cada vez que tentava ficar mais a sós com o Jacob ele ficava reticente as coisas entre nós não estavam muito bem, eu e a Leath já estávamos mais amigas, o meu avô e a Sue estavam a planear o casamento, claro com a ajuda da Alice. Hoje ia ter com o Jacob á garagem dele, ele disse que me queria dizer uma coisa, o que seria? Ah eu e a Emily também já éramos amigas finalmente os nossos mundos estavam em sintonia. Fui ter com o Jacob á garagem dele para minha surpresa a Leath também lá estava.
- Tu nem vais acreditar! Renesmee a Emily está grávida! – Gritou a Leath.
A Emily? Grávida? Uau, isso era uma óptima notícia, a Leath devia estar radiante ia ser tia.
- Que bom! Isso é…ela deve estar a sentir-se…grávida. – Por momentos não sabia o que dizer.
- Eu ia dizer o que a Leath disse… - Disse o Jacob.
O pai do Jacob entrou na garagem com uma cara um bocadinho assustada.
- Vocês não acreditam, a Bella foi atacada por um vampiro… - Disse o Billy.
Não sei o que senti, fui logo a correr para casa com o Jacob e com a Leath, quando lá chegamos já lá estavam todas menos o meu pai ele tinha ido caçar ainda não sabia de nada.
- Carlisle o que é que se passa? O que é que vai acontecer? A mãe vai ficar bem? – Perguntei.
- É vampira os ferimentos são um bocadinho graves, e nela não sara tão rapidamente como sara nos lobos mas ela vai ficar bem. Agora alguém vai ter de dizer ao teu pai… - Disse o Carlisle voltando para o gabinete que parecia um consultoria, ou uma sala de operações.
Eu e o Jacob fomos á procura do meu pai pela floresta, encontramo-lo a caçar um veado.
- Pai… - Comecei - …aconteceu uma coisa á mãe… - Disse eu a chorar.
- O quê? – Perguntou admirado.
- Edward, pelo que sabemos um vampiro atacou a Bella… - Disse o Jacob.
Em casa, ninguém falou o avô Charlie também lá estava com a Sue, só não percebia quem é que podia fazer aquilo…
- Quem é que fez isto? – Perguntou a Alice para a Rosalie.
Não era preciso pensar muito, pelo menos para mim. O Taylor andava estranho, só me perguntava coisas á cerca da minha mãe. Lembrei-me que sem querer sexta-feira trouxe o caderno dele para casa, nem hesitei fui ao caderno ver o que se passava, lá estava escrito:
“Vingar a morte da Victoria; James e Railey. Nem que seja preciso passar pelo amor da minha vida: Renesmee, o amor não interessa apenas a vingança.”
Como? Porque? Eu…porque? Tinha de ir ter com o Taylor e confronta-lo. Nem que fosse preciso mata-lo…
- Não! Nem penses, deixa-me ver isso. – Pediu o meu pai.
Passei o caderno ao meu pai, o meu pai parecia admirado a olhar para o caderno.
- Pai…o que é que se vai passar? – Perguntei.
- Isto é a planta da batalha que aconteceu quando a Victoria tentou matar a tua mãe… - Respondeu o meu pai.
Tirei o caderno da mão do meu pai e vi a planta da tal batalha por momentos consegui sentir tudo o que eles poderiam ter sentido…
- Vai repetir-se, eles querem vingança… - Disse a Alice.
Ela tinha uma visão, só podia. Ia haver uma batalha, eles queriam vingança tentei ficar calma. O avô Charlie não se mexia apenas o Emmett demonstrava alguma alegria.
- Boa…mais uma luta! – Disse o Emmett.
- EMMETT! Não brinques isto pode por a Renesmee em perigo de vida! – Gritou a Rosalie.
Eu? Em perigo de vida? Eu sei me defender muito bem…
- Não, não sabes! Alguém tem de te ensinar a lutar, ou eu próprio ensino-te. Filha precisas de te saber defender… - Disse o meu pai.
- Eu ensino não te preocupes, a Bella precisa de ti… - Disse o Jacob.
- Obrigada. – Respondeu o meu pai ao Jacob.
De noite o Jacob levou-me para casa, ia ficar lá sozinha quer dizer sozinha não com a Rosalie e com o Jacob, a mistura perfeita. Eles estavam sentados no sofá enquanto eu andava para a frente e para trás, queria entrar naquela batalha, não ia deixar ali o Jacob com tantos vampiros sem saber o que é que eles lhe iam fazer.
- Temos de convencer o pai a deixar-me entrar na batalha. – Retorqui.
Nenhum deles falou estavam em choque.
- Estás louca, certo? – Perguntou o Jacob.
- Pareces o Emmett! – Exclamou a Rosalie.
- Vá lá, eu não sou nenhuma humana indefesa! – Exclamei.
- Sei muito bem o que quero…
- Pois sabes, tu sabes que queres ir dormir! – Exclamou a Rosalie.
Fui para o meu quarto, a Rosalie foi para a casa grande, e o Jacob foi ter comigo ao quarto.
Beijinhos Mel's

domingo, 16 de maio de 2010

Dark Sun - Capitulo 7


Capitulo 7

A Alice vestiu-me um vestido cor-de-rosa choque com um laço igualmente rosa, uns sapatos cor-de-rosa choque e uma sombra rosa clarinha com um batom com brilho, fui para a festa na casa grande, todos tinham sido convidados até a alcateia mas claro o Jacob não foi.
- Olá Renesmee. – Disse o Billy.
- Billy, olá. – Respondi.
- Sabes eu acredito em ti…mas o Jacob pensa o contrário.
- Eu sei, e odeio-me por isso!
- Não fiques assim querida.
Não ficar assim era impossível, o Seth tinha desgraçado a minha vida, sem o Jacob não existia mais nada. Enquanto estava sentada numa cadeira alguém vem ter comigo.
- Achas que podemos falar? – Pediu o Jake.
- Jake, ainda bem que queres falar! – Exclamei.
- O meu pai fez-me ver as coisas, podes mostrar-me o que aconteceu? – Perguntou.
Em vez de pousar a minha mão no peito dele dei-lhe um beijo, mostrei-lhe tudo o que tinha acontecido e especialmente no que tinha sentido que era 0%.
- Desculpa. – Disse o Jacob baixinho abraçando-me.
- Nunca te culpei amor.
Chegou a hora de cantar os parabéns, o presente da minha mãe para o meu pai foi um piano, primeiro achei estranho mas ele disse qual era o significado dele.
- Bem como todos sabem no meu aniversário antes da Renesmee nascer, nos meus anos o Jasper tentou matar-me e o Edward empurrou-o contra o piano e ele partiu-se, nós sabemos o quanto tu gostavas dele por isso, está aqui um novo. – Disse a minha mãe.
Uau, esta família é muito imprevisível. Depois da festa fui logo para casa, tinha de dormir, no outro dia ia ter aulas logo de manhã. Quando acordei de manhã raiva um sol diferente, não o que estava sempre em Forks, um sol diferente. Vesti: Umas skinny jeans, uma camisola da manga curta e umas botas de salto alto, fui tomar o pequeno-almoço com os meus pais e com a avó Renée
- Renesmee, hoje tens aulas á tarde? – Perguntou o meu pai.
- Não… - Respondi.
O Jacob foi-me levar á escola, na primeira aula o professor de Biologia disse que eu ia ficar no grupo do Taylor para fazer-mos um trabalho para a disciplina, quando fomos para a biblioteca. Fui ter com o Jacob ao carro e fui com a casa grande com o Jacob.
- Tenho de vos dizer uma coisa. Eu andei a estudar melhor o sangue da Renesmee e sinceramente não creio que ela se vá tornar numa vampira… - Disse o Carlisle.
- Eu…não vou ser uma…vampira? – Perguntei.
- Podes vir a ser o teu corpo ainda não se “decidiu” por assim dizer. – Respondeu o Carlisle.
Toda a família em especial o Jacob pareciam transparecer uma certa alegria. Por momentos não sabia o que pensar, nunca tinha pensado na minha vida sendo humana, sempre pensei nela da forma de vampira.
- Bem, se ela vai ser humana a Bella tem aquela conversa com ela. Boa sorte meu amor. – Disse o meu pai saindo da sala.
- Desculpa? Tu é que és o pai Edward! – Exclamou a minha mãe.
Mas que conversa? Fiquei a olhar para eles, enquanto discutiam quem ia falar comigo.
Eles mandaram-me a mim ao Jacob ir-mos sair, fomos dar uma volta por La Push, a minha vida estava…diferente eu provavelmente ia ser humana mas mesmo assim ia ser freak na mesma.
- Jake, como é que me vais ver depois de eu ser humana? – Perguntei.
- Muito melhor! Vais…ser humana, vai ser óptimo! – Exclamou alegre.
- Jake, eu não sei se quero ser humana. – Rematei.
O Jacob ficou a olhar para mim de uma forma diferente, ele preferia que eu fosse humana, mas nem seu sabia bem o que queria ou mesmo o que precisava mas de uma coisa eu tinha a certeza eu queria o Jacob sempre ai meu lado e á apoiar-me em tudo mas…a decisão de ser ou não ser humana não fazia parte de uma escolha da minha mente mas sim do meu corpo. O que realmente me assustava, como…seria? Como será o meu futuro a partir daqui?
UM MÊS DEPOIS:
Alguma coisa tinha acontecido e disso tinha a certeza, o Jacob andava muito estranho já não se aproximava tanto de mim…enquanto pensava em todas as possibilidades para o Jacob estar estranho o meu pai e a minha mãe chamam-me á sala.
- Filha, agora que possivelmente te vais tornar numa humana, há coisas que tens de saber. Normalmente ás raparigas vêm uma coisa chamada menstruação com isso tu podes ter filhos, por isso tens de ter cuidado… - Não deixei a minha mãe continuar.
- Mãe eu sei isso tudo, não precisas de estar a fazer esse esforço todo.
- Graças a deus meu amor… - Disse a minha mãe aliviada.
Beijinhos Mel's

Junta-te ao Blog

Olá! Queres juntar-te ao blog da Renesmee? Aqui podemos postar as tuas fan-fic's ou participar no blog! Basta mandares um e-mail com:




  • Nome

  • Idade

  • Data de nascimento

  • O 1º Capitulo da fan-fic

  • Os dias que a quer mandar para o nosso e-mail.

  • O Titulo da fan-fic e o assunto dela pode ser:

  • Do Jacob e da Nessie; da Bella e do Edward ou da família Cullen


E-mail: ana.cristina40@live.com.pt


Estamos á espera!

Beijinhos Mel's

sábado, 15 de maio de 2010

Fan Arte



Adorei! Isto é um fan que desenhou, é a Renesmee e o Jacob, está lindo AMEI parabéns Susana!
Beijinhos Mel's

Dark Sun - Capitulo 6 parte 2


2º Parte Capitulo 6

Chegamos á escola, deu o toque de entrada a minha primeira aula ia ter matemática que seca…mas tinha de ser, no primeiro intervalo fui ao bar da escola para comer qualquer coisa, quando ia a sair do bar um rapaz, aquele que eu pensava que era um possível vampiro põem-se á minha frente parei de andar assustada.
- Olá… - Disse ele.
- Olá… - Respondi sem saber o que havia de fazer.
- Acho que não fomos formalmente eu sou o Taylor.
- Eu sou a Renesmee. – Respondi assustada.
Era um rapaz loiro, com os olhos cor de mel (obvio era um vampiro!), e sim era definitivamente um vampiro ficou a olhar para mim com um ar desconfiado.
- Tu…és uma vampira? – Perguntou.
- Não, sou semi-vampira. – Respondi.
Ele ficou muito impressionada com o facto de eu ser uma total aberração tecnicamente não era carne nem peixe, era uma aberração. Finalmente deu o toque da saída fui a correr a passo de humano para a porta de saída da escola. Assim que vi o Jacob fui para o carro dele, fomos dar uma volta pela praia.
- Jake, achas que sou uma aberração? – Perguntei.
- Claro que não! Porque é que pensas isso? – Perguntou.
- Lembras-te daqueles vampiros? Um veio falar comigo… - Respondi.
- O que é que queriam? – Perguntou.
- Não percebi bem. – Respondi.
De repente o telemóvel do Jacob toca, pelo que percebi era o Seth, o que é que ele queria agora?
- Nessie já venho o Seth disse-me para ir ter com ele. – Disse o Jacob dando-me um beijo na testa.
Fiquei ali á espera do Jacob até que aparece o Seth. Mas…ele não devia estar com o Jacob? O que é que se estava a passar?
- Não devias estar com o Jake? – Perguntei.
- Não, na verdade eu só o queria afastar. Eu amo-te e quero perceber uma coisa. – Disse o Seth.
Versão Jacob
O Seth nunca mais chegava por isso decidi voltar para ao pé da Renesmee, quando cheguei á praia o Seth estava a beijar a Renesmee.
- Renesmee! – Gritei.
- Jake…tu não estás a perceber amor. – Disse a Renesmee.
Como é que ela me podia fazer aquilo? Como? Eu amava-a ela era aquilo que eu mais desejava e que mais precisava na minha vida. Eu lutei e sofri tanto por ela e ela faz-me isto? Como? O aperto no meu coração estava cada vez maior segundo a segundo.
- Não me chames isso! – Gritei.
- Jake, deixa-me mostrar-te o que se passou… - Pediu.
- Eu percebi muito bem o que se passou. – Respondi amargamente.
O Seth estava a olhar para mim com um sorriso sínico, não aguentava estar ali por isso fui para casa a correr, quando cheguei deitei-me no sofá com a cara tapada.
- Jacob? Filho o que é que se passa? – Perguntou o meu pai.
Olhei para ele e voltei a esconder a cara.
- Vi a Renesmee a beijar o Seth. – Respondi.
- Jacob não acredito que a Renesmee o tenha feito, a Renesmee ama-te muito. Ela não é dessas raparigas. – Disse o meu pai.
- Vou para o meu quarto. – Informei.
Versão Renesmee
Não! Porque? Agora é que ia perder o Jacob para a Leath, e tudo por causa do Seth, agarrei na minha mala e fui a correr para a casa grande, a esta hora deviam estar lá todos.
- Renesmee? – Chamou a Esme.
- Eu vou matar o Seth! – Gritei.
- O que é que aconteceu? - Perguntou a minha mãe.
Mostrei-lhe a razão de eu estar assim.
- Tenho muita pena. – Disse a minha mãe.
NO DIA SEGUINTE:
O Jacob não queria nem ouvir falar de mim, tentei falar com ele várias vezes pelo telemóvel mas ele nem atendeu. Hoje o meu pai fazia anos ia haver uma festa, não estava nada com animo para isso mas tinha de ser…
Beijinhos Mel's

Novo Still de Eclipse


Este é novo Still de Eclipse, será de que cena? Estou ansiosa para ver o filme! E vocês?

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Novo Clip de "Eclipse"

Novo Clip de "Eclipse"

Dark Sun - Capitulo 6


Capitulo 6

- Mãe espera um bocadinho. – Pediu a minha mãe.
Ela foi comigo e com o Jacob e com o meu pai até ao jardim.
- Mãe, se os Volturi sabem disto eles matam-nos a todos! – Exclamei.
- A Renesmee tem razão. – Disse o Jacob.
- Bella, amor pensa bem. – Pediu o meu pai.
Agora é que ia ser. A minha mãe ficou pensativa e mordeu o lábio.
- Desculpem mas tenho de lhe contar. – Disse a minha mãe indo para dentro de casa.
- Olha já sabemos a quem é que a Renesmee sai com este feitio. – Disse o Jacob.
Fomos para dentro e a minha mãe sentou-se ao pé da minha avó, tocou nas mãos dela e tirou as lentes estava com os olhos vermelhos já algum tempo que ela não caçava. A minha avó ficou com uma cara de assustada eu também ficava mas ok, ela estava a fazer e a cometer o pior erro da vida dela!
- Mãe não fiques assustada, eu sou uma vampira como o resto da família, a Renesmee é semi-vampira ela nasceu quando eu ainda era humana. Ela cresce muito rapidamente na verdade ela aparenta ter 17 anos mas tem 6 anos de vida. – Não deixei a minha mãe conseguir.
- Correcção: Tenho 17 anos fisicamente e mentalmente! – Exclamei sorrindo.
- Bem, o Jacob e o resto são lobisomens. Estás bem mãe? – Perguntou a minha mãe.
- Uau! Só pensei que isto existia nos filmes! – Disse a minha avó.
- Queres saber o melhor? Cada um de nós tem poderes nem todos mas queres ver o meu? – Perguntei.
A minha avó acenou que sim encostei a minha mão na cara dela e mostrei-lhe o primeiro dia que a vi. Ela ficou fascinada com todos os nossos poderes, embora estivesse ainda um bocadinho assustada, era normal.
- Meu deus Bella e o teu pai? – Perguntou a Renée.
- Ele também sabe de tudo. – Respondeu.
- Bem já que estamos aqui todos eu quero dizer uma coisa. – Informei.
- Diz querida. – Pediu a minha mãe.
- Eu namoro com o Jacob. Na verdade isto já era previsto por tanto acho que vocês não se importam. Que bom não se importam, ainda bem que estamos todos felizes com a noticia! Jacob vamos sair? – Perguntei muito rápido.
Ficaram todos a olhar para mim e para o Jacob, a minha avó estava ainda mais confusa coitada até tinha pena dela.
- O que é que eu possa fazer? – Perguntou o meu pai.
- Edward não podes fazer nada. – Disse a minha mãe.
Vá lá ele aceitava, na verdade eu até estava admirada ele não costumava ser assim. Pelo menos tinha sorte, a minha mãe ainda estava a explicar as coisas sobre os vampiros e lobisomens á minha avó coitada ela estava mesmo confusa.
- Renesmee a tua avó vai ficar connosco durante uns dias. – Disse a minha mãe.
- Ah, ok vai ser giro. – Respondi.
De noite fui dormir, no dia seguinte a escola ia começar as férias tinham acabado e eu tinha de voltar á escola, mas que seca! Quando acordei tinha roupa já preparada pela tia Alice para levar para a escola, vesti uma túnica azul escura com uma t-shirt amarela por baixo, umas jeans tubo e uns botins de couro pretos, um colar com um coração azul-escuro e um anel tipo bola amarela. Pus um spray no cabelo para ele ficar com os caracóis ainda mais definidos, fui para a cozinha para tomar o pequeno-almoço.
- Bom-dia avó. Como é que passas-te a noite? – Perguntei á avó Renée.
- Estou bem obrigada e tu? – Perguntou docemente.
- Também obrigada, viste os meus pais? – Perguntei olhando para a sala.
- Foram caçar querida. Queres que te leve á escola? – Perguntou a avó Renée.
- Deixa estar, o Jacob vai levar-me á escola e depois vai buscar-me. – Respondi.
Ainda conversamos um bocadinho mas depois o Jacob chegou para me levar para a escola, fui buscar a mala da escola ao meu quarto e fui ter com ele ao carro.
- Olá! – Saudei a beijar o Jacob.
- Olá meu amor. – Respondeu o Jacob.
- Jake hoje tenho aulas só até ás 11:10 achas que podemos ir passear ou uma coisa assim? – Perguntei.
O Jacob torceu o nariz e disse-me:
- Não sei, linda como estás, tenho medo que alguém te roube.
- Jacob és demais. – Respondi.

Dark Sun - Capitulo 5


Capitulo 5

- Já te disse que o Jacob não te quer ver, o que é que queres mais? – Perguntou a Leath.
- Quero ver-te fora daqui, para poder ir falar com o Jacob. – Respondi calmamente.
A Leath revirou os olhos e eu tentei passar, ela não me deixou já me estava a irritar.
- Deixa-me passar! – Exclamei.
- Não! – Respondeu.
Acabou-se a minha paciência em relação a ela tinha-se esgotado, lancei-me parra cima dele e começamos as duas á pancada, a Leath transformou-se em lobo e lançou-me contra uma pedra bati com a cabeça e comecei a deitar sangue, a cabeça doía-me imenso aliás doía-me imenso mas mesmo assim não deixei de lhe dar o troco, enquanto eu estava em cima dela uns braços muito quentes agarraram-me pela cintura.
- Renesmee…pára, ainda te vais magoar! – Exclamou o Jacob.
O Jacob levou-me para uns bancos em La Push e fui a casa buscar um kit de primeiros socorros, limpou-me a ferida e pôs-me um penso.
- Se o meu pai sabe disto fico mais um ano de castigo. – Disse eu tocando na cabeça com a minha mão.
- Não vais ficar nada. Aquela cadela nojenta é que não devia te ter magoado. – Disse o Jacob passando a mão dele pela minha cabeça.
O Jacob estava a falar mal da própria namorada? Se ele chamava-lhe aquilo o que é que ela lhe chamava? Mas que casal estranho, com este pensamento de eles serem um casal fiquei ainda mais triste.
- Jake, eu sei que vocês namoram é normal que aches que eu é que sou a intrusa. – Respondi de cabeça baixa.
- O quê? Eu? Com ela? Renesmee estás a insultar-me. – Disse o Jacob.
O Jacob tinha o dom de brincar com os problemas de uma forma saudável e que me deixava sempre muito mais animada.
- Jake não me escondas nada, eu…vi tu abraçado a ela e ela disse-me que vocês estavam felizes juntos e que bem tu namoras com ela deves saber melhor que ninguém… - Disse eu.
O Jacob deu uma risadinha e puxou-me o queixo para cima.
- Nessie, tu és única eu só gosto de ti mas tu não gostas de mim… - Respondeu o Jacob.
- Por isso vais-te meter com uma cadela? – Perguntei.
- Nessie, eu não namoro com a Leath, somos só amigos. Ela quer mais que isso mas eu só te quero a ti meu amor. – Disse o Jacob.
- Não namoras? – Perguntei admirada.
- Claro que não! – Respondeu.
Estava na hora de dizer o que sentia por ele, tentei encontrar as palavras certas, mordi o lábio suspirei fundo e lancei a bomba.
- Jake, já á imenso tempo que eu ando a ganhar coragem para te dizer isto: Eu…amo-te! – Exclamei.
O Jacob ficou a olhar para mim sem se mexer, sem falar e secalhar até sem pensar, o que é que ele ia dizer?
- Eu também! – Respondeu por fim.
- Reagis-te! Finalmente! – Brinquei.
O Jacob quase se partiu a rir, enquanto ele se ria decidi beija-lo. Mais uma vez ele ficou parado a olhar para mim, passei a mão no ar pela cara dele.
- Terra chama Jacob.
- Uau! – Respondeu ele.
- Isto quer dizer que…
- Sim acho que sim Nessie.
Ficamos a olhar um para o outro, até que o telemóvel dele toca.
- Sim? Oh, olá Edward. – Revirei os meus olhos, o meu pai não!
- O que é que se passa? – Perguntei.
- Sim a Nessie está aqui…Ok nós vamos para ai. – Disse o Jacob.
Fomos para a casa grande sem saber o que é que se estava a passar, quando chegamos estavam lá todos com a Renée? Mas porque? O Jacob olhou para mim e olhou para a minha mãe.
- Renée esta é a Renesmee. – Disse a minha mãe.
- Filha ela devia ter 6 anos. – Disse a minha avó.
Não! A minha mãe ia contar a verdade, ela não podia fazer aquilo agora é que os Volturi nos iam matar mesmo!
- Mãe! – Gritei.
- Bella! – Gritou o Jacob.
Beijinhos Melissa

Capa da história


Olá! Bem pessoal sei que não é o meu melhor trabalho mas vou tentar fazer melhor... Foi inspirado na capa dos livros da Saga Twilight (dah claro!)
E é o nosso Dark Sun!
Vou tentar fazer melhor...
Beijinhos Melissauli1234

terça-feira, 11 de maio de 2010

Dark Sun - Capitulo 4


Capitulo 4

- Vampira nojenta! – Gritei atirando-me para cima da Jane.
- Nessie?! – Gritaram todos ao mesmo tempo.
- Larga-me aberração! – Gritou a Jane.
- Se tu lhe tocas com um dedo que seja eu mato-te! – Gritei de novo.
Tiraram-me de cima da Jane e ficaram todos a olhar para mim.
- Renesmee! – Gritou o Aro, agarrando-me na mão.
Pensei no quanto amava o Jacob, e no quanto mal ele estava a fazer ao grande amor da minha vida o Aro abriu muito os olhos e olhou para o Jacob.
- Uau! Mas que problema amoroso. – Disse o Aro.
Olhei para o Jacob e voltei os meus olhos para o Aro, estava com medo do que podia acontecer ao Jacob, mas ele também tinha a Leath para o proteger, afinal o que é que eu estava ali a fazer? Até já estava arrependida.
- Tu e a tua mãe são muito parecidas. – Disse a Jane.
- Adoram atacar-me! Mas eu vou dar-te um presente! – Disse ela fixando o olhar em mim.
- Atreve-te! – Gritou o Jacob.
O Jacob caiu logo no chão mesmo á minha frente, rapidamente também se levantou, dentro de mim senti uma raiva dela por ter feito aquilo ao Jacob que só me apetecia mata-la, ia começar a caminhar na direcção dela quando o Jacob me agarra o braço, voltei para trás e o Aro começou a falar.
- É assim, há vampiros novos na cidade, queremos saber quem são. São vossos? – Perguntou.
- Não… - Respondeu o Carlisle.
- RENESMEE CARLIE CULLEN! – Gritou o meu pai por dentro dos arbustos.
- Aro… - Disse a minha mãe em voz baixa.
- Estávamos a conversar sobre os novos vampiros. – Disse o Aro.
Eles conversaram sobre os vampiros e resolveram o problema, quando fomos para a casa grande sentaram-me no sofá e andaram de um lado para outro e falaram todos á vez.
- Tu atacas-te a Jane? – Perguntou o meu pai.
- Tu fugis-te do hotel! – Gritou a minha mãe.
- Podias-te ter magoado meu amor. – Disse a Esme.
- A miúda é forte! – Exclamou o Emmett.
Nenhum deles se calava, já tinha fome e queria resolver as coisas com o Jacob nada estava a ser justo, nem para mim nem para ele eu queria saber se ele queria ficar para sempre com a Leath ou comigo.
- Vai lá mas depois voltas para casa de castigo! – Gritou o meu pai.
Sai de casa a correr com muita velocidade e quando cheguei a meio da floresta vi a Leath á minha espera.
- Leath eu tenho de ir falar com o Jacob. – Disse eu.
- Não, ele não quer falar contigo, ele diz que isto tudo foi por tua causa, ah e disse para te dizer que nós vamos ficar os dois juntos. – Disse a Leath.
O aperto no coração foi ainda maior, foi ainda mais forte, foi ainda mais sentido. Só me apetecia chorar, e chorar e morrer. Fui para a casa dos meus pais e quando entrei comecei a falar muito rápido.
- Pai, põe-me de castigo durante imenso tempo, proíbe-me de ver o Jacob proíbe-me de estar com ele, deixa-me só ir á escola e voltar para casa. Tira-me o telemóvel o computador tudo, não quero falar com o Jacob faz qualquer coisa para eu não ter de falar com ele. – Pedi a chorar.
- Renesmee o que é que se passou querida? – Perguntou.
Acalmei-me e mostrei-lhe a minha conversa com a Leath, o meu pai abraçou-me e levou-me para o quarto, deitei-me na cama tranquei o quarto e desliguei o telemóvel. Não ia falar nem ver ninguém muitas vezes os meus pais tentaram dar-me comida mas nenhuma tentativa resultou.
UMA SEMANA DEPOIS:
Quase não comia, não caçava á uma semana e não sai do quarto quase para nada. Quando sai do quarto a Alice e a Rosalie estavam em casa dos meus pais.
- Olá, estás melhor? – Perguntou a Rosalie.
- Não… - Respondi.
Comi um bocadinho do pequeno-almoço, e voltei para o quarto deixei-me dormir e sonhei que eu e o Jacob tínhamo-nos beijado, acordei e sentei-me na cama a pensar no que iria fazer falar com o Jacob ou ficar ali feita parva. Sim ia falar com o Jacob e resolver as coisas se ele queria ficar com a Leath ou comigo, se ele quisesse a Leath então tinha de aceitar a decisão dele. Fui até La Push, enquanto passava pela floresta encontrei novamente a Leath, o que é que ela queria agora?
- O que é que queres? – Perguntei amargamente.