domingo, 27 de junho de 2010

Only You - Capitulo 11


Capitulo 11


Voltei a beijar o Jake pus a mão dentro da t-shirt do Jacob e deu-lhe um beijo no pescoço um choque eléctrico rompeu no meu corpo todo, passei para cima do Jacob.
- Se o teu pai chega… - Disse o Jacob.
- Não quero saber. – Respondi.
Passei as minhas mãos pelo cabelo do Jacob e voltei a beija-lo. Assentei a minha cabeça, durante breves segundos, no pescoço do Jacob. Esses minutos deram-me para perceber que havia qualquer coisa que chamava por mim…era o sangue do Jake dei-me para o lado de costas para o Jacob e com as mãos no meu nariz e na minha boca.
- Ok…se não queres fazer isto tudo bem amor. – Disse o Jacob agarrado a mim.
- Não é isso…é que o teu… - não consigo dizer a parte do sangue - …sangue. – Respondi.
O Jake passou os lábios pelas minhas costas e beijou-me o pescoço.
- Não faz mal…dorme querida. – Disse ele.
Passado um bocado adormeci, sonhei que estava numa ilha sozinha só com o meu Jake. Quando acordei o Jake estava a dormir ao pé de mim, virei-me para o outro lado e passei o meu dedo pela cara do Jacob é tão macia e quente. Apoiei-me no braço e fiquei ali a olhar para o Jake durante mais ou menos uns 20 minutos. Devagarinho ele começou a abrir os olhos, olhou á volta dele e voltou a olhar para mim.
- Olá… - Disse eu a passar o meu dedo pela testa, pelo nariz, pelos lábios e por fim pela pescoço do Jacob.
O Jake sorriu-me e alguém bateu á porta olhei para o Jacob, caso seja o meu pai ele esconde-se no meu guarda-vestidos.
- Quem é? – Perguntei.
- Alice. – Respondeu.
- O que é que queres? – Perguntei.
- Eu sei que ele está ai. O cheiro vem até aqui, mas despacha-te tens aulas lembras-te?
Olhei para o Jake e depois para o relógio, o Jake foi para a sala e eu fui-me vestir. Fomos na mota para a escola, todas as miúdas olharam para ele e isso irritou-me MUITO!
- Porque é que tens de ser tão giro? – Perguntei-lhe.
O Jake deu uma risadinha e deu-me um beijo apaixonado.
- Quem me dera ficar mais tempo contigo. – Murmurou o Jacob com a boca encostada á minha.
- Eu sei e eu também gostava…vais á procura da Leah? – Perguntei angustiada por ter de o deixar á solta com imensas miúdas atrás dele.
- Sim…eu amo-te. – Disse ele dando-me um beijo.
Fui para as aulas, nesta escola as raparigas quase que se comem umas ás outras, são más como tudo! Depois das aulas o Jake não me pode ir buscar por isso fui sozinha para casa a meio do caminho encontrei a Leah sentada num tronco seco na floresta. Corri para ela.
- Leah! Leah, estão todos LOUCOS á tua procura. – Disse eu.
- Renesmee – disse ela a começar a chorar – eu não aguento! O Sam fez-me sofrer imenso e ele não se importa comigo… - Disse ela.
- Esquece-o! Leah vamos ao cinema, vamos conhecer rapazes novos, quer dizer eu não mas tu, vamos fazer coisas fixes! – Exclamei.
- Não sei…
A Leah está realmente mal…
- Leah pelo o menos volta para casa. – Pedi.
Levei muito tempo a convence-la mas consegui levei-a até á casa grande onde estava a Sue e o Charlie nos preparativos para o casamento com o Jake e os meus pais.
- A Leah está aqui. – Disse eu com ela.
Toda a gente a tentou animar mas ela nada…agarrei no telemóvel e telefonei a um amigo meu não é bem amigo é um lobo. É o Erik não creio que ele seja bom amigo mas vou tentar, ele aceitou ir sair com a Leah. Foram sair no outro dia foram sair á noite, ainda tentei telefonar á Leah mas ela não me atendeu…
- Tive uma ideia, os padrinhos podem ir iguais aos noivos. – Disse a Alice.

Sem comentários: