domingo, 12 de dezembro de 2010

Love Me, Capítulo 3


Capítulo 3 – Nahuel é perigoso!
Visão Renesmee Cullen


Cada dia que passava sentia-me mais vazia, mais só. Algo em mim estava apenas…vazio. Sem nada para dar ou para receber.
Nestes três meses que estava no Alasca apenas a minha família estava feliz. Eu sabia do que necessitava, do que queria e era o Jake.
Por mais que chora-se por ele e saudades que tivesse nada disso muda o que ele fez… Apenas me faz lembrar que ele existe.
Ao lembrar-me que Jacob existia deixava-me um pouco mais viva, mas não o suficiente para se sentir, completamente, viva.
- Foi um erro… - Disse a minha mãe na sala.
Olhei para a sala e vi os meus pais a falar.
- Tens razão, a nossa filha está infeliz de novo. O que devemos fazer, meu amor? – Perguntou o meu pai.
A minha mãe suspirou e olhou para uma fotografia em que estava eu e o Jake. Lembrava-me bem daquele dia… foi quando fiz 10 anos, de aparência.
- Talvez devolver-lhe o que é dela… - Disse a minha mãe.
Não sei como mas um ano passou, e tive a minha primeira desilusão amorosa. Quando chegámos a Forks, eu disse ao Jake que o amava mas ele apenas disse que a paixão dele por mim já tinha passado, mas que queria ser meu melhor amigo.
Nahuel, um dos vampiros que me salvou, decidiu mudar-se para Forks. Sendo assim já está em nossa casa, dos Cullen, á mais de um ano.
Nahuel, há uns dias, confessou o seu “amor” por mim mas eu sinto que pertenço a Jacob, e que vou fazer TUDO o que puder para seduzir Jacob.
- Nessie. – O Nahuel agarrou os meus braços. – Por favor, esquece aquele cão estúpido. – Pediu o Nahuel.
- Não lhe chames cão estúpido! – Gritei.
O Nahuel agarrou nos meus braços, com força, e puxou-nos contra o sofá. Caí em cima do sofá e ele caiu em cima de mim.
Tentei-me soltar dos seus braços mas não consegui. Nahuel, encostou a boca ao meu ouvido e murmurou: “Agora é que vais ver o que é ser minha.”
As suas mãos, nojentas, desligaram pelo meu peito e começaram a abrir os botões da minha camisa. Beijou o meu pescoço.
Tentei afasta-lo mas nada estava a resultar. Nahuel tinha mais anos de vida que eu, era mais treinado que eu.
Comecei a esbracejar e a chamar pelo meu pai, pelos meus tios até pelo Jake mas eles tinham ido todos caçar e ninguém me ouvia.
- Deixa-me sair daqui… - Pedi a chorar.
O Nahuel começou a desapertar, lentamente, as minhas jeans quando me lembrei dos pensamentos. Comecei a chamar o meu pai pelos pensamentos.
- Sai daqui! – O Emmett puxou o Nahuel.
Saí dali e fui a correr para o meu quarto na casa dos Cullen. Tomei um banho, precisava de me livrar daquilo tudo, e vesti uma roupa lavada.
A minha mãe e as minhas tias entraram no quarto a correr.
- Princesa… - Murmurou a minha mãe.
Neste momento odeio os homens. Porque é que eles magoam-me sempre? Talvez esteja destinada a sofrer por causa de imbecis!
Sinceramente, não quis saber o que a minha família queria fazer com o Nahuel. Por mim até o podiam matar que eu ficava na mesma, talvez mais feliz.
No dia seguinte á tarde o Jacob apareceu na escola para ir sair comigo. Eu podia conseguir deixar de o odiar só por ele ser quem é, e não por ser homem.
- Estás melhor? – Perguntou-me o Jake.
- Sim… - Tentei sorrir. – O Nahuel não serve para nada… - Conclui.
- Tens razão. O que importa é a tua segurança, não aquele nojento. – Respondeu o Jacob com um sorriso lindo.
Porquê Jacob?! Explica-me porquê! Porquê é que me fazes isto? Porque é que me fazes isto assim? Sorris com esse teu jeito lindo mas, ao mesmo tempo, não me queres?
Porque é que andas aí sem t-shirt? E deixas-me assim… a babar-me? É uma tortura… Como se pode ser a minha vida é uma tortura, tenho o fruto proibido mesmo á minha frente e não o posso provar.
Visão Jacob Black
Porquê? Porque é que a Bella tem de me fazer isto? Tem de me fazer sofrer assim…? Ainda me lembro quando vi a minha bonequinha pela primeira vez.
Aquela carinha de porcelana, muito pálida, uns lábios muito vermelhos e uns olhos muito grandes castanhos cor-de-chocolate.
Acho que nesse preciso momento todos os meus sentimentos pela Bella, simplesmente, desapareceram e deram lugar á minha Nessie.
Mas, agora, a Bella obrigou-me a fazer a pior coisa da minha vida. Rejeitar a Renesmee. Fez-me sofrer imenso ver a cara da Renesmee quando eu disse: “Não gosto de ti…” desde daí ela mal olha para mim…
Mas, por um lado, a Bella tem um pouco de razão. Eu não posso fazer a Renesmee sofrer mais do que já sofreu durante este tempo todo.
A fusão de um lobo com uma vampira não deve ser a melhor coisa. Em especial Fred e John da minha alcateia que só sabem ser idiotas.
- Jake? – Ouvi a voz de Bella a chamar-me.
- Entra. – Pedi.
Bella entrou e sentou-se ao pé de mim. Bella parecia nervosa, algo estava a incomodá-la, o que me estava a deixar nervoso.
- Jacob… Por favor, tens de arranjar alguém. A Renesmee não tira da cabeça conquistar-te mas tu sabes que ela só vai sofrer… Por favor, fala com a Leah eu tenho a certeza que ela te ajuda. Mas, Jake, faz isto pela Renesmee, imploro-te. – Disse a Bella.
Aquilo estava a fazer-me sofrer cada dia mais mas… a vida é mesmo assim. E a Bella tem razão, um namoro só ia complicar as coisas… mas eu não ia arranjar ninguém, por amor de deus!
Visão Renesmee Cullen
Por incrível que pareça na escola fiz uma amiga, que tem um monte de amigos, a Sophie. Agora, todos os dias, a todos os intervalos tenho, já, alguém com quem falar.
- Sabes do Baile de Inverno? – Perguntou a Sophie.
- Não, que baile? – Perguntou.
- É assim todos os Invernos há o Baile de Inverno, a mim, infelizmente, nunca ninguém me convidou mas eu vou sempre na mesma. – Respondeu-me. – Tu também devias ir. Eu hoje vou comprar um vestido, vens? – Perguntou-me.
- Tenho a certeza que também, ninguém, me vai convidar mas posso ir ajudar-te a escolher… - Respondi.
- Oh, vais comigo ao baile! Não quero saber, vamos as duas! – Exclamou a Sophie.
Nessa tarde fomos as duas, no meu carro, a Sophie andou a experimentar imensos vestidos e obrigou-me a experimentar alguns também.
No fim do dia eu já estava em casa. A Alice bateu á porta do meu quarto e entrou com imensos vestidos nas mãos.
- O que é isso? – Perguntei.
- Eu vi que vais ter o Baile de Inverno, e como sabes, eu não te vou deixar ir mal vestida. – Disse a Alice.
- Tia, eu nem sequer vou… - Fechei os livros de Biologia e olhei-a. – Quer dizer… - Levantei-me da cama. – Eu queria ir mas… Tenho a certeza que ele não quer ir comigo. – Conclui.
A minha tia suspirou e sentou-se na minha cama. Puxou o meu braço fazendo-me sentar ao seu lado. Sentei-me e olhei a minha tia.
- Impressão Natural, pelo que sei, é a coisa mais forte que existe e achas mesmo que ele não te quer? Porque é que não lutas? Explica-me?! – Pediu, quase, aos gritos.
A Alice tem razão, o que é que estou aqui a fazer feita estúpida? Vesti o casaco, pus o cachecol e o gorro, estamos quase no Inverno e em Forks já neva.

________

Gostaram? Comentem, por favor!
Bjs, Melissa

3 comentários:

Danny disse...

adoreeei muito legal.agora eu me pergunto o que será que ela vai fazer bom estou animada para saber parabeens Melissa esta otimo

beijos Danny

¬¬¬ Jéssiee ^ ^ disse...

A Bella tá fazendo papel de má... e o Nahuel também!
Tadinha da Nessie, tomara que ela pare de sofrer, e que o Nahuel fique longe dela!
Mal posso esperar pelo capítulo 4!
Bjs, Elibieber4ever/Jessie

Melissa disse...

OBRIGADA :)
Ainda bem que gostaram!
Bjs, melissa