quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Love Me, Capítulo 5



Capítulo 5 –
Visão Renesmee Cullen
Agora, e finalmente, já estávamos fora da Torre. Apenas Seth tinha uns arranhões mas nada que desse grande motivo de preocupação.
- Idiota! – Dei uma estalada enorme ao Jake.
- Bates-te porquê? – Perguntou-me.
- Porque és a coisa mais idiota que já na minha vida, estúpido! – Gritei-lhe. Deixaram-nos sozinhos no quarto do hotel do Jake.
- O que é que te fiz? – Perguntou-me.
- Tudo! – Comecei a chorar. – Primeiro, dizes que me amas para sempre e depois mudas de ideias e dizes que já não me amas, sabendo que eu te amo! – Gritei.
Senti que o Jake gelou, completamente. Talvez ele não espera-se aquilo de mim, esta tamanha sinceridade para com ele!
Saí do quarto rapidamente quase a chorar, desta vez, só quero ser amiga do Jake. Melhor amiga, apenas isso!
Uma semana passou e digamos que as coisas estavam… paradas. Estava quase a chegar o baile de inverno e eu tinha decidido que não iria a esse baile idiota.
Depois da tempestade vem a bonança e é bem verdade. Parece que não mas a Alice não me chateou para eu ir aquele estúpido baile, o Jake percebeu a minha parte e estamos melhores amigos.
*Três anos depois*
Três anos passaram muito rápido, talvez rápido demais.
Parece, completamente, idiota mas… eu e o Jacob casámos. Parece algo surreal. Algo surreal é o Carlisle ter deixado a Alice e a Rosalie abrir uma loja em Por Angeles.
Comecei a pensar, seriamente, e decidi também fazer parte daquele “staff” de vampiros. O Jake, quando eu há uns anos me mudei para o Alasca, ele tinha uma oficina de carros, com os amigos, como tanto gosta.
Visão Alice Cullen
Estava a falar com a Bella quando a minha mente foi parar a um sítio completamente diferente. A minha mente foi parar ao futuro.
Aro estava sentado no seu “trono” enquanto Caius andava às voltas. Nahuel tinha, também, uma cadeira só para si com um símbolo atribuído a si.
“- Vocês sabem os problemas que iríamos ter se houvesse mais uma aberração naquela família.” – Disse Nahuel.
“- Sabemos sim, meu caro. Daí querer livrar-me deles o mais rápido possível.” – Disse Aro.
“- Também concordo com Nahuel. Mas não será um pouco demais matar todos… Naquela família, e nos lobos, há muito amor, eu que o diga.” – Disse Marcus.
Aro levantou-se da sua cadeira e parou Caius que andava de um lado para o outro. Nahuel esticou-se na cadeira. Abriu a boca para falar mas Aro mandou-o calar.
“- Acho melhor trazer o “exército… Vamos lá acabar com aquela família.” – Disse Aro.
- EDWARD! – EDWARD!
Gritei duas vezes pelo Edward, uma vez de forma verbal e outra, bastante alto, pela mente. Edward saiu da cozinha com a mão na cabeça.
- Por favor, não grites assim… - Pediu.
- Alice? Tiveste uma visão…? – Perguntou Bella a medo.
- Tive, e é muito grave e não estou a brincar. – Disse eu.
Visão Renesmee Cullen
Senti os lábios quentes e macios do Jacob nos meus. Jacob puxou-me e fez-me deitar-me em cima do seu copo nu e quente.
Pus a cabeça no seu peito quente, Jacob puxou os lençóis para cima. Como eu amo o amor da minha vida…
Pus o queixo em cima do peito do Jake e olhei-o. Jacob tinha estado fora uma semana, com os lobos, e eu estava cheia de saudades.
- Tive imensas saudades tuas. – Beijei o peito do Jake. – E tu? – Perguntei.
Jacob pôs as mãos atrás da cabeça, encheu o peito de ar e olhou-me.
- Depende… Se me beijares mais uma vez então quase morri. – Respondeu.
Quando ia a beijar o Jacob o telemóvel tocou. Jacob apenas tocou nos meus lábios com os seus e atendeu o telemóvel.
- Sim? Não, estava a matar saudades da Nessie, porquê? – Jacob fez uma pausa. – O quê? Não, nós vamos já para aí. – Disse o Jacob.
Jacob saiu da cama e começou a vestir-me.
- O que se passou, amor? – Perguntei.
- Veste-te já! – Exclamou.
Vesti-me e fomos os dois, muito rápido, para casa dos Cullen. Jacob apenas me disse que era tudo um assunto muito sério, mais nada.
Jacob deixou-me na dúvida, sem dizer-me nada do que se passava. Há uns anos o meu pai ensinou-me a ler mentes, por causa do meu poder, e eu consegui ler mentes.
Cada dia o meu pai treinava-me cada vez mais, por isso, consegui aceder às mentes das pessoas. Consigo ler e sentir algumas coisas como: satisfação, alegria e tristeza e, também, alguma preocupação.
Agora, na mente do Jacob há preocupação demais e eu não consigo ler, ou perceber, absolutamente nada…
Quando chegámos a casa dos Cullen estavam todos reunidos. Até os lobos. A situação parecia tensa, as mentes estavam misturadas demais, daí eu não conseguir ouvir nada.
- O que se passa?! – Perguntou o Jacob.
- Tive uma visão dos Volturi. Nahuel juntou-se aos Volturi e convenceu a criar um pequeno exército, como a Victoria fez, para nos destruir. Eles sabiam que éramos numerosos demais, ainda mais, com os lobos. Mas com vampiros treinados pelos Volturi nós seremos resumidos a pó. – Disse a Alice.
O meu coração parou, literalmente. Nunca pensei que isto fosse um assunto tão delicado e perigoso. Será que os Volturi não morrem?
Deixei-me cair em cima do sofá, ao lado de Jasper.
- Porque é que ninguém os mata? – Olharam todos para mim relembrando o que se tinha passado á uns anos atrás. – Esqueçam! – Pedi.
- Isto é grave, temos de começar por tirar pessoas da cidade. – Disse o Sam.
- Já sei! Da última vez, quando isto aconteceu comigo, o Billy foi pescar com o Charlie. – Disse a Bella.
- Não te esqueças que o Charlie agora é casado com a minha mãe. Ele não vai sair assim do nada da cidade, não sem levar a minha mãe. – Disse o Seth.
- Tens razão Seth. Temos de os mandar numas pequenas férias. – Disse Carlisle.
O avô Charlie sabia dos nossos segredos, por isso seria difícil explicar o que se iria suceder. Sinceramente, eu estou cheia de receio…
- Sim, mas nós não sabemos quantos eles são. Eles são Volturi! – Exclamei. – Precisamos de uma táctica, precisamos de reforços, precisamos de imensas coisas e desta vez somos só nós. – Disse eu.
- Nós ponto e vírgula. Nós, tu não. – Disse o Jake.
- Jacob… vamos precisar da Renesmee… - Disse o meu pai.
Houve uma discussão enorme, e eu decidi que queria entrar naquela batalha. Decidiram que no dia seguinte íamo-nos reunir, novamente, na casa dos Cullen para uma táctica nova.
Uma semana depois, á hora de almoço, estávamos frente a frente aos Volturi e ao pequeno exército de vampiros.
Visão Jacob Black
A minha única preocupação era Renesmee. Onde Renesmee estava no fim de aquilo tudo. Posso dizer que a nossa “missão” foi bem sucedida.
Os Volturi, com certeza, que subestimaram o que podemos fazer juntos. Vi a Nessie sentada no chão com a mão no braço.
Ainda na forma de lobos fui ter com elas mas… não sei o que aconteceu. Apenas senti alguma coisa a agarrar a minha perna e a começar a despedaçar alguns dos meus ossos.
A Renesmee começou a correr para mim mas Edward agarrou-a e veio a correr para mim.

_________________________
Bem, meninas apenas posso dizer que esta fanfic está quase a acabar. Eu sempre pensei que seria uma fanfic pequena.
Amanhã será postado o último capítulo... Mas sempre têm o Solestício para ler :)
Bjs, Melissa

3 comentários:

¬¬¬ Jéssiee ^ ^ disse...

Que curiosidade que eu fiquei agora!!
Que triste que já vai acabar...
\bjs, Jessie.

Danny disse...

nossa que emocionante Melissa
beijos danny

mary danny disse...

estou muito curiosa