sábado, 2 de outubro de 2010

Eterno amor, Capítulo 6


Capítulo 6 – Leah, Sam e Emily fora?

Renesmee Cullen


O meu primeiro beijo! OMG! Eu, Renesmee Cullen, acabei de beijar o Jacob, literalmente!
Só me apetecia pular, gritar e sei lá mais o quê! De repente esqueci-me que tinha deixado a Rubi completamente sozinha na escola.
- Jacob! – Afastei os nossos lábios.
- Que foi? – Perguntou.
- Esqueci-me da Rubi. – Respondi.
O Jacob de uma risada e abraçou-me.
- Deixa isso com o Seth. Ele vai almoçar com ela, deixa-os lá ir passear. – Disse o Jacob.
Ah! Afinal o Seth seguiu o meu conselho de génio e levou a Rubi a almoçar com ele! Pode ser que agora eles se entendam.
Abracei-me ao pescoço do Jacob e pus a minha cara no meu pescoço quente e macio.
- Amo-te… - Murmurei.
- Eu também, amor. – Jacob puxou-me e pegou-me ao colo.
- Já acabaram? – Perguntou uma voz atrás de nós.
Eu conhecia bem aquela voz! Era o Emmett, ele adora estragar aqueles momentos…bons!
Suspirei e eu e o Jake virámo-nos para ele.
- Sim, já. O que é que te dói? – Perguntei.
- Oh sobrinha, eu? Eu não quero nada, só te vim avisar, como bom tio que sou, que o teu pai anda a caçar na floresta. – Disse o Emmett.
Eu quero lá saber do senhor Edward Cullen, ele também quebrou bem as regras! Pelo menos o meu namorado é um lobo.

Leah Clearwater

Sentei-me em cima da cama agarrada às pernas. Eu sou muito idiota, sei que sim, mas às vezes penso que o Sam pode mudar de ideias.
Eu quero a felicidade da minha prima mas também quero a minha. Eu sei como a impressão natural funciona mas será que por uma vez posso ser respondida em relação ao amor?!
- Leah? – Chamou o Sam.
Sam?! O que é que ele está aqui a fazer? Vem esfregar na minha cara que adorou a lua-de-mel dele?!
- Diz. – Pedi rudemente.
- Não tens ido fazer a ronda… O que se passa? – Perguntou com um ar preocupado.
Olha, agora ainda vem todo querido perguntar-me o que se passa! Por amor de deus, ele sabe muito bem o que se passa.
- Não tens nada a ver com isso. – Saí bruscamente da minha cama, mas de súbito o Sam agarrou o meu braço e puxou-me com toda a força.
Estávamos muito perto um do outro, será que o beijo? Não! Isso era trair a minha prima, isso não!
O Sam, do nada, fechou os olhos e aproximou-se de mim. Eu estava presa nos braços dele e não conseguia fazer nada para sair dali.
Ou talvez não quisesse. Ele aproximou-se mais de mim e juntou os nossos lábios. O. Que. É. Que. Estou. A. Fazer?!
Isto não sou eu, eu nunca trairia a minha prima por mais que amasse o Sam! Eu amo o Sam, é verdade, sofri imenso por causa dele, é verdade, mas está a ser bom voltar a sentir os seus lábios.
Afastei-o com força.
- Pára! Estás a fazer isto por pena! – Gritei.
- Não, Leah, estás enganada! – Exclamou.
- Sam, não sabes o quanto doeu, o quanto sofri! – Respondi quase a chorar.
O Sam olhou-me e baixou a cabeça.
- Eu sei que sim, mas eu gosto de ti. Eu sinto amizade pela Emily, como se ela fosse a minha grande melhor amiga. – Disse o Sam.

Renesmee Cullen

- E depois o Sam disse-me que a Leah disse-lhe que doeu muito quando ele a deixou mas as raparigas ultrapassam tudo muito rapidamente. – Disse o Paul.
Estávamos todos reunidos na floresta, a Claire, finalmente, tinha ficado com o Sam e a Emily.
Ou só com a Emily? A história é esquisita, mesmo assim! Eu tinha medo que o Jake gostasse de outra pessoa e não de mim!
- As raparigas não são de ferro. – Protestei.
- Pois não, vampirinha, tu és de gelo! – Exclamou o Paul.
Apetece-me bater-lhe mas depois parto-o todo…
- Olha que o cheiro do teu sangue está bem apetitoso. – Informei.
Na verdade metade daquela floresta cheirava pior que peixe podre!
- Mas mudando de assunto, aquilo é um trio amoroso esquisito, eu sei disso, mas e agora? O Sam beijou a Leah, a Emily vai descobrir e depois? – Perguntei.
- Fácil, depois põe o Sam na rua. – Disse o Quil.
A Claire veio sentar-se ao pé de mim e do Jacob. Olhou para nós todos e sorriu, ela percebia tudo até o que eram vampiros.
- Que foi, pequenina? – Perguntei.
- É bom. Finalmente não estão a discutir. – Disse a Claire com aquele sorriso de bebé.
- Estás feliz por teres ficado aqui? – Perguntei.
Ela sorriu e olhou para o Quil.
- Muito, e nem tenho saudades da mamã. – Respondeu ela.
- Porquê? – Perguntou o Jacob.
Pois, o Jake como não sobrevive sozinho sem o pai nem dois segundos tem sempre saudades.
- Porque tenho o Quil, isso basta. – A Claire sorriu.
Lá de trás veio a Leah com aquela cara dela. Sentou-se ao pé do Seth e olhou-nos.
- Sou tão idiota. – Disse ela.
- Não és nada…tu só gostas dele, isso não é estupidez. – Respondi.
- É sim! As impressões naturais andam loucas, e o Sam disse que ia pedir o divórcio á Emily, por um lado odeio-a mas por outro é minha prima…percebem? – Perguntou a Leah.
- Ela é tua prima e vais cometer a mesma idiotice duas vezes! – Exclamou o Seth.
- Olha, falou o rapaz com tendências suicidas! – Exclamou a Leah.
Dah! Eu percebi essa eu também sou semi-vampira tal como a Rubi. A Claire levantou-se do chão e sentou-se ao pé da Leah.
- Gostas do Sam? – Perguntou.
A Leah abanou a cabeça em sinal que sim.
- Ele gosta de ti? – Perguntou a Claire de novo.
A Leah voltou a abanar a cabeça em sinal que sim.
- Então, qual é o problema? – Perguntou. – Gostas dele, Leah, tens direito a ser feliz. – Disse a Claire.

Bjs Melissa e comentem por favor! Esta também a nova imagem da fanfic :)

1 comentário:

Anónimo disse...

não gostei que o sam vai deixa emily por leah.
Lukis AGF.