segunda-feira, 6 de setembro de 2010

3º Capítulo - Uma Lua Cheia

Heey pessoal (!) Joia? Como já deu pra perceber, o "Twilight World" está super parado hoje, né? Bom, pra animar um pouco, vou postar outro capítulo da minha fanfic, eu ia postar amanhã, mas fazer o que, né? ;PP

Queria fazer um pedido especial antes de vocês começarem a ler (ou talvez vocês simplesmente podem pular essa parte :S)

  • Se gostarem das fanfics ou das notícias ou do blog (O.o), não custa nada seguir, não é? E além disso, se não for pedir muito (acho que é, mas deixa pra lá), queria que vocês comentassem, falassem ou divulgassem quando pudessem este blog para outras pessoas, porque tipo, vamos dá um up nisso daqui, pelo amor de Deus (!)


Bom, então, como eu já fiz meu pedido e tenho quase total certeza de que ninguém vai ligar pra ele #momentofranqueza , vou parar de enrolar e começar a escrever :DD




Capítulo.: 3 - Visão de Jacob

     Andávamos para a frente da casa de Charlie, onde ninguém poderia nos ver por um tempo, já que a cerimônia já estava no fim e a festa de recepção seria lá atrás também. Encostamo-nos num velho carvalho que decorava a fachada da casa, frente à frente. Eu já imaginava o que ele tinha a me dizer.
     _ Precisamos falar sobre alguns pensamentos que você anda tendo ultimamente, Jacob - disse Edward, com olhos duros.
     Não me surpreendo que esse cara tenha ficado uns 109 anos sozinho. Ele devia aprender a viver um pouco mais. o.o'
     E como se esperava, (HAHA), ele rosnou para mim.
     Levantei minhas mãos para cima, em sinal de rendição.
     _Ok, ok.
     "Você quer que eu pare de pensar tanto em Ness, de formas diferentes, não é?", pensei.
     _ Bom, na verdade, esta é só uma parte do que eu quero que você faça por ela, Jacob - o vampirinho disse com uma voz meio triste, nervosa e ansiosa (trisvosa, HAHA. é não teve graça). - Receio que talvez seja melhor, Jacob, que você se afaste um pouco de Nessie.
     "Porque você está com uma vontade louca de arrancar minha cabeça e não vai pensar dua vezes antes de fazer isso?"
     _ Sim, só que eu pensaria duas vezes, sim. Não ia magoar Bella e Ness tanto assim. Bom, voltando ao assunto, acho que seria uma melhor opção se você não se mantivesse tão presente na vida dela, pois, já que todos nós queremos que ela tenha o livre-arbítrio de escolher quem ela quiser mais pra frente, inclusive você, Jacob.
     "Tá, agora você me pegou. Quero sim que ela tenha livre-arbítrio para escolher o que quer da vida, sim, Edward. Mas será que eu conseguiria ficar longe dela? Será que ela não iria sentir a minha falta?"
     _ Não quero que você se separe dela, Jacob. Tampouco acho que vocês dois consigam ser felizes um longe do outro, agora que ela já está familiarizada à você. O que eu quis dizer é que talvez, seja melhor pra ela que você não passe tanto tempo ao seu lado. Ela logo vai entrar na escola e com isso, vai fazer outras amizades e amigos, portanto, não quero que você se inative inteiramente da vida dela, só quero que você deixe de acompanhá-la toda hora.
     Pensando bem, Edward tinha razão enquanto a isso. Nessie logo iria crescer, ir pra escola, passar pro colégio. Ela ia fazer novos amigos e, possivelmente, conheceria vários garotos além do lobinho aqui (HAHA). Talvez, quando ela se decidisse, possamos ficar juntos, sem que haja uma pressão só porque aconteceu um impriting em mim quando a vi.
     Edward, ouvindo meus pensamentos, me observou enquanto o tempo ao meu redor se arrastava lentamente.
     "Cara, que saco. Será que você não podia trocar de poder, não? Que falta de privacidade!", pensei.
     _ Lamento por esse pequeno incoveniente - ele me deu um sorriso, o que deixava na cara que estava zombando de mim.
     _ Bom, vou tentar fazer isso, Edward. Mas não garanto que eu vá conseguir. - afirmei o que ele tinha extraído de meus pensamentos.
     _ Tudo bem, Jacob. Contanto que você tente.
     Depois dessa conversa que me deixou estranho e confuso, nós voltamos para o local onde acontecia a festa, onde percebemos, que ninguém ali estranhara ou dera muita importância à nossa súbita saída.


Espero que tenham gostado,
XOXO, Duuh. ;**

Sem comentários: