terça-feira, 21 de setembro de 2010

Recadinho + Mr. and Mrs. Black - Capítulo 3

Eu, Melissa, se vocês ainda não repararam eu sou meio maluquinha :P

Uma vez eu pus na cabeça que seria melhor fazer fanfic's sem ser SÓ de vampiros, até porque aqui no blog, como podem ver, a Caah e a Duuh já estão a fazer com vampiros e lobisomens e eu estou a fazer a Mr. and Mrs Black.

Por isso eu, como estou doente e não posso ir á escola para não "contaminar" os outros miúdo idiotas, eu decidi escrever mais uma.

Eu AMO escrever, eu gosto mesmo muito. Mas dessa vez eu vou fazer uma coisa um pouco diferente.

Espero que gostem e aqui está também um novo capítulo da fanfic Mr. and Mrs. Black


Capítulo 3

Acordei um barulho enorme vindo da porta da rua, peguei novamente na arma e fui até á porta.
Abri a porta e vi o Jacob parado á minha frente com um papel na mão. O que ele queria desta vez?
Fazer a lista da minha roupa interior?
- O que queres? Fazer a lista da minha roupa interior para dar aos teus amigos?! – Perguntei.
- É pois, eu estou mesmo aqui para isso. Será que podes começar a dizer? Ah e refere cores também. – Respondeu.
Fechei a porta mas ele entrou na mesma. Parou-me e deu-me para a mão um papel com um poema maravilhoso.
Infelizmente estava lá um site escrito.
- Imprimiste isto? – Perguntei.
- Não, meu amor. – Jacob chegou-se a mim e pus as mãos na minha cintura e a boca no meu ombro. – Desculpa, eu estava a brincar com eles e esta a gaba-me o quanto a minha mulher é perfeita…
- Sério? E porque tem aqui o site? Ah, e o que estavam a fazer na minha gaveta privada, não me digas que estavam á procura das chaves de casa… - Ironizei.
Jacob sentou-se em cima do sofá e beijou-me.
- Poxa, bebé, eles desafiaram-me a mostrar-lhes a gaveta e a perguntar-te qual era a mais…sexy para termos uma noite…especial. – Respondeu.
Suspirei e senti os lábios do Jacob no meu pescoço a mordiscarem e beijarem-no.
- Amor, tenho de ir trabalhar assim como tu. – Respondi.
- Hum…mais tarde. Ainda é muito cedo querida, fizeste-me sofrer muito. – Disse o Jake.
Não consegui afastar o Jacob. Nós dávamo-nos tão mal mas completávamo-nos tão bem… eu quase não nos percebia.
Minutos depois saí da cama e fui vestir alguma coisa. Fomos os dois até ao trabalho, cheguei e sentei-me no meu escritório a ver alguns documentos.
Alguém bateu á porta, era o técnico dos computadores.
- O que se passa? – Perguntei.
- O seu pai chamou-a ao gabinete dele. – Disse o técnico.
Ele saiu da sala e eu apaguei o computador e ajeitei a minha saia. Eu naquele escritório sou a ÚNICA mulher.
É horrível trabalhar só com homens. Saí da sala e caminhei até ao escritório do meu pai, quando lá cheguei também estava o Jacob.
- Ele quer-nos mandar para uma ilha, sozinhos. O teu pai quer que nos façamos sex…! – Disse o idiota do meu marido.
Olhei para o meu pai com cara de “Sério? Mesmo?”. O meu pai olhou para o meu marido com uma cara que se pudesse matava-o com o olhar.
- Odeio-te. – Disse eu ao Jacob.
- Eu sei, querida, mas sinceramente não percebo porque casámos. Passas a vida a tentar matar-me, parece que me odeias. – Disse o Jake.
Ainda estávamos á espero do avião naquele aeroporto enorme.
- Então porque não nos divorciamos? Acho que a minha vida era bem melhor sem ti! – Exclamei sem pensar.
Jacob virou a cara. Poxa, consigo sempre estragar tudo. Arrastei-me até ao Jacob e comecei a beija-lo.
- Achas que a minha vida era melhor sem ti? Era muito pior…quem é que eu tentava matar 24 por dia? – Perguntei enquanto o beijava mais.
- Pois também acho. – Respondeu.
O nosso destino de “férias” era uma ilha que o meu pai ofereceu á minha mãe “Ilha Esme”. Parecia maravilhosa.
Jacob ajudou-me a sair do barco, e entrámos dentro da grande casa naquela ilha deserta, apenas eu e o Jake.
Jacob pegou-me ao colo como recém-casados e levou-me até á porta, entrámos e ele levou-me até ao quarto.
- Já somos casados á quase 1 ano. – Informei.
- Pensa que estamos casados pela primeira vez. – Sussurrou deitando-me em cima da cama.
Jake deitou-me em cima da cama. Como é que eu me apaixonei? A verdade é que eu não sou como todas as raparigas.
Eu sou uma pessoa que se protege a ele própria e que não deixa ninguém entrar na sua vida mas com o Jake foi diferente.
Ele foi a única pessoa que entrou na minha vida de repente, eu e o Jake namoramos uns meses e ele pediu-me em casamento.
Do nada eu aceitei. Eu amo o Jake, eu preciso dele. Eu odeio mostrar os meus sentimentos mas com o Jake eu sou capaz de lhe dizer que o amo.
Eu e o Jake ouvimos algo vindo da sala, saí do quarto e vi uma figura. Não tinha arma nenhuma por isso dei um soco na pessoa.
- AHH! – Gritou.
O Jacob acendeu a luz e ficou a olhar para mim de boca aberta.
- Collin? O que fazes aqui?! Poxa, meu, nem posso estar sozinho com a minha mulher! – Exclamou o Jacob.
O rapaz ainda gritava de dor, depois ele desmaiou. Acordou só de manhã com o nariz todo negro e inchado.
- Toma gelo. E desculpa lá… - Pedi.
Ele pôs o gelo no nariz. Jacob sentou-se ao meu lado com a mão muito perto do meu traseiro. Talvez seja melhor dar um soco neste aqui também pode ser que largue um bocadinho o meu traseiro…
Afinal o Collin só veio ver se eu e o Jake já tínhamos partido a casa toda. No dia seguinte, ele foi embora, e eu saí da cama mais cedo.
Decidi ir fazer o pequeno-almoço. Quando acabei vi o Jacob a olhar para mim espantado.
- Tu cozinhas? – Perguntou.
- Não idiota, por isso é que comes todos os dias. – Respondi.
Jacob abraçou-me por trás e beijou o meu pescoço. Tirou os ovos do fogão e começámos a comer.
Mais tarde fomos os dois até á praia, deitei-me me espreguiçadeira e Jacob foi dar um mergulho.
Pela primeira vez agarrei numa revista e comecei a lê-la, nunca li uma revista na minha vida por causa do trabalho.
Jacob saiu da água e sentou-se ao meu lado a olhar para mim. Beijou-me e deitou-se na mesma espreguiçadeira que eu.
Agarrei-me às suas costas e beijei-as. O que se passa comigo? Eu costumo ser tão seca com o Jacob…
Infelizmente eu tive de sair da ilha mais depressa. A minha missão foi diferente…desta vez eu trouxe a presa viva.
Todos começaram a afastar-se de mim por eu estar tão querida com todos. A Nessie stressada tinha desaparecido…

Bjs Melissa e agradecia se comentassem :)

Sem comentários: