domingo, 26 de setembro de 2010

9º Capítulo - Uma Lua Cheia



Capítulo 9 - Renesmee

     Alguém me carregava, conseguia sentir sua movimentação rápida, o vento que batia fortemente contra o meu rosto, o caminho que as lágrimas que eu derramara ainda marcadas em minha face.
     Agarrei-me mais ainda no pescoço de Alec, aproximando-me.
     _ Está se sentindo melhor, linda? - Alec me perguntou, gentilmente.
     _ Sim. - funguei - Obrigada e, novamente, me desculpe por eu ter... me... descontrolado - sorri, meio sem graça.
     _ Não precisa se desculpar. - meu deu um beijo na testa e sorriu. - Mas agradeceria se não fizesse isso na frente de outra pessoa, a não ser eu, quando chegarmos lá. Não sei se eles aguentariam.
     _ Então, por que você aguenta? - perguntei, com os olhos brilhando de curiosidade.
     Ele apenas me olhou nos olhos, durante um bom tempo.
     _ Melhor você voltar a dormir, Nessie. As olheiras estão começando a aparecer debaixo dos seus olhos.
     O tempo passou bem rápido. Passei a maior parte dele olhando o que dava pra ver do rosto de Alec e a lua, que ainda presenciava nossa corrida. Alec evitara responder minha pergunta. O que será que ele escondia debaixo daquela expressão perigosa? Minhas pálpebras, quanto mais eu pensava, mais iam se fechando.
     "Estava numa parte da floresta de Forks. Escura e impermeável. Vestia um vestido rasgado nos ombros e nas pernas. Sentia um frio imenso. Um par de olhos me observava. Me sobressaltei quando Jacob, em sua forma de lobo, saía das árvores, das sombras. Seu cheiro amadeirado me inundou, sentia tanto a sua falta. Num segundo depois, transformou-se e ficou nu, parado a minha frente, suplicando-me por atenção.
     _ Ness. Ness. Sinto tanto a sua falta. Por que não volta pra mim? Pra sua família.
     Imagens de seu pai e de sua mãe juntos, preocupados e tomados pelo pânico a inundaram. Flashes de momentos felizes com sua tia Alice, seu tio Emmet a apunhalaram, rasgando-lhe o coração em pedaços.
     De repente, envolto nas sombras, Alec emergiu da floresta, com os mesmos olhos suplicantes.
     _ Ness. Fique aqui comigo. Seremos só eu e você. Juntos, para sempre, meu amor. - ele sorriu, carinhosamente.
     Não podia negar a enorme atração que ele exercia sobre mim. Queria, desejava tanto, abraçá-lo, beijá-lo a cada momento, tomá-lhe como meu, explorá-lhe o corpo.
     Jacob me estendeu a mão. Alec também. Fiquei olhando, com intenso desejo, a figura de Alec. Quando Jacob caiu ao chão.
     _ Você não será mais a mesma. Como eu pude te perder tão FÁCIL?
     Inconsolável, Jacob desapareceu num clarão de luz e tudo o que restou foram Alec e eu." 
     Acordei, aos pulos, da cama onde haviam me colocado. Surpreendi-me ao notar os luxuosos móveis decorando o amplo quarto em que me encontrava.
     _ Acordou, finalmente. - alguém disse ao meu lado.
     Virei e me deparei com o rosto brincalhão de Alec, radiante. Não sei por que e nem por qual razão, mas assim que vi suas feições, joguei-me em seus braços e beijei-o, desesperadamente. Ele retribuiu, encantado.
     _ Tá, o que a levou a isso? - sorriu, depois de passar a língua pelos lábios.
     _ Não sei - abracei-o ainda mais forte.
     Ele retribuiu o aperto.
     _ Então, gostou do quarto?
     Passei os olhos pelo vasto espaço. Pinturas e obras góticas enfeitavam as paredes, um lustre chamativo iluminava o quarto com uma luminosidade que chegava a ferir os olhos, um grosso tapete "amaciava" o chão duro feito de mármore escuro, as paredes eram pintadas com o mais suave tom de dourado, pesadas cortinas de veludo vermelho escondiam o mundo afora, o quarto todo era equipado com o mais moderno tipo de aparelhos eletrônicos e a enorme cama com dossel estava acima do chão pois alguns degraus os distanciavam.
     _ Adorei! Achei lindo! - que nem você, mas é claro que não disse isso em voz alta.
     _ Que bom! Porque agora também é seu. - disse e me deu um beijo estalado na curva de meu ombro e meu pescoço. Senti arrepios me percorrendo.
     _ Como assim? - perguntei desnorteada.
     _ Bom, de agora em diante, esse quarto também será seu... - ele hesitou um pouco. - Seu e... meu.
     A ideia de dividir com ele aquele quarto maravilhoso a deixava nervosa. Não por causa do perigo que ele podia emanar a qualquer hora, não por causa do fato de me colocarem num quarto significava que não iria embora tão cedo. Estava nervosa porque não sabia o que poderia acontecer quando nós nos deitássemos juntos, lado a lado, na cama. Sabia muito bem sobre a imensa e incontrolável luxúria que eu sentia por ele e, bom, sinceramente, não confiava o bastante em mim mesma para passar uma noite com ele sem pular e agarrá-lo para mim.
     Ele parecia prestes a falar algo quando bateram na porta.
     _ Entre - disse Alec, calmamente.
     _ Garoto, o senhor o espera no Salão Principal, imediatamente - Felix falou, abaixo da soleira da porta - e traga a garota também.

Espero que tenham gostado e, por favor, comentem (!!!)
Beijos, Duuh.  ;**

5 comentários:

Anónimo disse...

Ei! Eu queria saber quantos anos a Nessie, tem aqui...
Bjs

JenniCool disse...

Adorei Duuh!!!

Duuh disse...

Ela tem 6 só que a maturidade de uma de 17, A.

Brigada J. :)

MJ disse...

Fanfic Super Legal!!

Vc é muito talentosa Duuh!

Duuh disse...

Muuito obrigada MJ :D