sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Nova fanfic - O amor é sempre amor

Temos uma nova fanfic títulada de: "O amor é sempre amor."´
A autora chama-se Ana Carolina.

PS.: Eu e a Ana escrevemos algumas coisas juntas os primeiros dois capítulo eu não participei mas participei mas participei no terceiro ;D Quanto á imagem, fui eu que fiz :) Bjs Melissa



O amor é sempre amor.
Prólogo:


Renesmee Cullen é humana assim como a sua família.
Jacob também é humano, pensemos que a mãe não morreu e que o Billy não anda de cadeira de rodas.
São todos normais com famílias normais á excepção que Jacob que é corredor de karts. E as famílias são amigas.

Capítulo 1
Renesmee Cullen

Jacob sentou-me ao seu colo sobre o seu corpo nu e acariciou os meus ombros. Jacob era assim…
Sabia ser encantador para todas as raparigas e depois larga-as do nada. Eu sei que Jake é assim e que depois me vai deixar mas… eu gosto dele.
“Nessie…” - Chamou o Jacob.
“Hã?”
“Eu sei que estás a pensar que te vou deixar como fiz às outras mas eu gosto muito de ti.” – Murmurou o Jacob enquanto me beijava os ombros.
Fechei os olhos e encostei-me ao peito de Jacob puxando os lençóis da sua cama de forma a tapar-me até ao peito.
Puxei a mão de Jacob, e fiquei a brincar com ela enquanto Jake me beijava mais uma vez o pescoço.
“A sério?” – Perguntei admirada.
“Claro, meu amor.” – Respondeu.
Deitei-me em cima da cama com os olhos fechados enquanto Jacob beijava o meu rosto e brincava com uma madeixa do meu cabelo.
“Quero apresentar-te aos meus amigos, hoje.” – Disse o Jacob.
Talvez o nosso namoro seja mesmo sério. Olhei para o relógio, os meus pais pensavam que tinha ido para a festa de despedida de solteiro da Rachel e em vez disso estava ali a fazer amor com o Jake.
Ao qual os nossos pais nem sabiam que namorávamos. Afinal a nossa relação já durava á mais de três meses.
“Parece-me bem mas…o que digo aos meus pais?” – Perguntei.
“Diz-lhes que vais passar o dia com a Ray, eu peço á minha irmã para confirmar.” – Disse Jacob com mais um beijo.
Saí da cama e fui tomar um banho quente. Saí do banho e fui vestir uma roupa para ir sair com Jacob.
“Vamos de mota?” – Perguntei.
“Sim princesa. Toma um capacete.” – Disse Jacob dando-me um capacete preto.
Pulei para cima da mota de Jacob e agarrei-me ao seu casaco de couro preto. Chegámos finalmente á pista de karts e lá estavam os amigos idiotas de Jacob a olhar para ele.
Jake ajudou-me a tirar o capacete e beijou-me docemente. Jacob pousou o capacete na mota e agarrou a minha mão.
“Uma nova, meu?” – Perguntou um rapaz novo.
“Não, meu, é a Renesmee.” – Respondeu o Jacob.
“Quando o Jake disse que eras … hum … gira e conservadora não pensei que fosse tão gira. As namoradas, se é que eram, do Jake eram muito… esquisitas.” – Disse o mais novo.
“Nessie este idiota é o Seth, aquele, o Sam e o Embry.” – Disse o Jake apontando para cada um deles.
Bem não sei o que dizer de cada um deles. Seth parecia ser idiota, pelo menos era ele que me tinha chamado conservadora e gira.
“Bem eu não sei de eide tomar isso como um elogio ou como um rapaz idiota ou sem cérebro.” – Disse eu.
Eles ficaram calados. Pois eu posso ser conservadora mas tenho inteligência, coisa que eles não têm.
“Esquece, tu és inteligente.” – Disse o Seth a andar para a box.
Eu sei… não é preciso elogiar… - Pensei para mim.
Eu e o Jake fomos passear por ali e ele treinou um pouco e depois fomos até minha casa para jantar-mos com os meus pais e os dele.
O jantar foi bastante animado como sempre.
“Nós namoramos.” – Disse eu do nada.
“Que bom!” – Exclamou a minha mãe.
Todos concordaram que era realmente uma coisa boa. De noite deitei-me em cima da minha cama a pensar no Jacob.
No outro dia fui ter com o Jacob, de tarde fomos os dois para minha casa. Aquilo estava vazio e estávamos ali só nós os dois.
“Anda meu amor.” – Murmurei abrindo o meu casaco.
Jacob mordeu o lábio e ficou parado á minha frente.
“Andas muito…aliás nada a menina virgem.” – Disse Jacob.
“Não sei se reparas-te mas sou tudo menos virgem desde…três meses atrás. – Murmurei puxando as calças para baixo.
Jacob mordeu mais uma vez o lábio e pegou-me ao colo em direcção ao meu quarto.

Sem comentários: